Você está em Diversos > Músicas

Alejandro Sanz - Corazón Partío

Alejandro Sanz

Corazón Partío
Coração Partido

Composición: Alejandro Sanz
Album: Más
Año: 1997
Curiosidad: Esta canción estuvo 70 semanas en las carteleras de música radial a nivel mundial. En Brasil, fue parte de la banda sonora internacional de la telenovela Torre de Babel (1998).

Tiritas pa este corazón partío.
Tiritas pa este corazón partío.
(pa este corazón)

Ya lo ves, que no hay dos sin tres,
que la vida va y viene y que no se detiene...
Y, qué sé yo
Pero miénteme aunque sea,
dime que algo queda
entre nosotros dos, que en tu habitación
nunca sale el sol,
no existe el tiempo ni el dolor.

Llévame si quieres a perder,
a ningún destino, sin ningún por qué.

Ya lo sé, que corazón que no ve,
es corazón que no siente,
el corazón que te miente amor.
Pero, sabes que en lo más profundo de mi alma,
sigue aquel dolor por creer en ti,
¿Qué fue de la ilusión y de lo bello que es vivir?

¿Para qué me curaste cuando estaba herido,
si hoy me dejas de nuevo con el corazón partío?

(estribillo)
¿Quién me va a entregar sus emociones?
¿Quién me va a pedir que nunca le abandone?
¿Quién me tapará esta noche si hace frío?
¿Quién me va a curar el corazón partío?
¿Quién llenará de primaveras este enero,
y bajará la luna para que juguemos?
Dime, si tú te vas, dime cariño mío,
¿Quién me va a curar el corazón partío?

Tiritas pa este corazón partío.
Tiritas pa este corazón partío.
(pa este corazón)

Dar solamente aquello que te sobra,
Nunca fue compartir, sino dar limosna, amor.
Si no lo sabes tú, te lo digo yo.
Después de la tormenta siempre llega la calma,
Pero, sé que después de ti,
Después de ti no hay nada.

Para qué me curaste cuando estaba herío,
Si hoy me dejas de nuevo con el corazón partío.

(estribillo)
¿Quién me va a entregar sus emociones?
¿Quién me va a pedir que nunca le abandone?
¿Quién me tapará esta noche si hace frío?
¿Quién me va a curar el corazón partío?
¿Quién llenará de primaveras este enero,
y bajará la luna para que juguemos?
Dime, si tú te vas, dime cariño mío,
¿Quién me va a curar el corazón partío?

Curativos para este coração partido.
Curativos para este coração partido.
(para este coração)

Você pode ver, que não existem dois sem três,
que a vida vai e vem e que não se detém...
E, o que sei eu?
Mas minta para mim, ainda que seja,
diga-me que resta algo
Entre nós dois, que em seu quarto
nunca sai o sol,
não existe o tempo nem a dor.

Leve-me se você quiser, a perder,
a nenhum destino, sem nenhum por quê.

Eu já sei que o coração que não vê
é coração que não sente
o coração que te mente amor.
Mas você sabe que no fundo da minha alma,
Continua aquela dor por crer em você,
O que aconteceu da ilusão
e da beleza que é viver?

Para que me curaste quanto estava ferido
se hoje me deixa de novo com o coração partido?

(refrão)
Quem vai me entregar suas emoções?
Quem vai me pedir que nunca lhe abandone?
Quem me cobrirá essa noite se fizer frio?
Quem vai curar meu coração partido?
Quem encherá de primaveras este janeiro,
E baixará a lua para que brinquemos?
Diga-me, se tu vais, diga-me, carinho meu,
Quem me vai curar o coração partido?

Curativos para este coração partido
Curativos para este coração partido
(para este coração)

Dar somente aquilo que te sobra
Nunca foi compartilhar, e sim dar esmola, amor.
Se você não sabe, posso lhe dizer.
Depois da tormenta, sempre vem a calmaria.
Mas eu sei que depois de você,
Depois de você não há nada

Para que me curaste quanto estava ferido
Se hoje me deixa de novo com o coração partido

(refrão)
Quem vai me entregar suas emoções?
Quem vai me pedir que nunca lhe abandone?
Quem me cobrirá essa noite se fizer frio?
Quem vai curar meu coração partido?
Quem encherá de primaveras este janeiro,
E baixará a lua para que brinquemos?
Diga-me, se tu vais, diga-me, carinho meu,
Quem me vai curar o coração partido?

Como referenciar: "Alejandro Sanz - Corazón Partío" em Só Espanhol. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2019. Consultado em 08/12/2019 às 02:02. Disponível na Internet em http://www.soespanhol.com.br/conteudo/musicas/alejandro_sanz.php